Correspondente jurídico: o que é e como se tornar um?
Graduação

Correspondente jurídico: o que é e como se tornar um?

O correspondente jurídico é um profissional fundamental na prestação de serviços em um país com as dimensões do Brasil.

As dificuldades e os custos altos são sérios empecilhos quando há necessidade de viagens e deslocamentos de advogados a locais distantes de suas residências.

Para essas situações, o correspondente é a melhor solução, uma vez que ele apoia e presta serviços a outros profissionais, escritórios de advocacias e empresas, quando  há essa necessidade.

Esse profissional pode prestar os seguintes serviços:

  • diligências;
  • protocolos;
  • cópias de processo;
  • audiências;
  • despachos;
  • assessoria jurídica;
  • acompanhamento de julgamentos.

Neste post, apresentamos o correspondente jurídico, suas obrigações e o que fazer para prestar esses serviços. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto!

O que é um correspondente jurídico?

Correspondente jurídico é um advogado ou profissional da área que realiza serviços para terceiros, especialmente quando os trabalhos exigem ações em outras regiões da sede do contratante.

Os gastos de deslocamento e hospedagem dificultam o acompanhamento dos processos de forma presencial, daí a necessidade da contratação de um correspondente que apoia a operação.

Como já mencionado, os contratantes desse profissional são advogados, escritórios de advocacias e empresas.

Quem pode ser um correspondente jurídico?

Podem ser correspondentes jurídicos os advogados e estudantes que possuam a carteira de estagiário de Direito.

O estagiário pode prestar três serviços sem a supervisão de um advogado:

  • obter certidões de peças ou autos de processos;
  • assinar petições de juntada de documentos;
  • retirar ou devolver autos em cartório.

Caso o estagiário possua substabelecimento ou autorização de advogado, poderá também realizar atos extrajudiciais.

Todas essas tarefas também podem ser realizadas por advogados com inscrição regular na OAB – Ordem dos Advogados do Brasil.

Como se tornar um correspondente jurídico?

O correspondente jurídico é remunerado para desenvolver esses serviços, o que possibilita a um estudante iniciar sua profissão ganhando experiência e obtendo um retorno financeiro.

No entanto, para se tornar um profissional de apoio às tarefas jurídicas, é preciso que o candidato:

Inicie uma faculdade de Direito

Como já mencionado, para ser um correspondente jurídico, o interessado precisa ser um advogado ou estagiário em Direito, portanto, nesse caso, precisa iniciar uma faculdade para se qualificar a essa situação.

Faça estágios na área

Outro passo importante para receber o reconhecimento do mercado e vir a ser um correspondente jurídico é fazer estágios na área, que lhe permitirão qualificação e currículo para os processos de recrutamento pelas empresas e escritórios de advocacia.

Comece a atuar

Após se formar em Direito, comece a atuar, mesmo que em tarefas simples, mas fundamentais para o contratante.

Na medida do sucesso nas operações, os contratantes passam a ganhar confiança e novas oportunidades são oferecidas em função das boas avaliações. 

Adquirir experiência está diretamente ligado à atuação e ao trabalho em campo, portanto, não desperdice as oportunidades e inicie a sua caminhada assim que elas surgirem.

Esperar e aguardar a melhor proposta pode retardar a sua evolução profissional, por isso, se você deseja construir uma carreira no Direito, precisa começar. E o primeiro passo é encontrar um curso que possua reconhecimento e ofereça condições para atingir o sucesso.

Agora que você já sabe o que é um correspondente jurídico e como alcançar essa possibilidade, dê o primeiro passo em sua carreira e inicie o curso de Direito na Ulbra. Acesse nosso site e conheça mais detalhes!

Publicado em 7 de agosto de 2020, por Equipe Ulbra

Posts relacionados

Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin