Como é o mercado de trabalho para quem trabalha com engenharia de produção?
Dicas de carreira

Como é o mercado de trabalho para quem trabalha com engenharia de produção?

A área da engenharia de produção não para de crescer e a demanda por profissionais capacitados é crescente.

Esse profissional é o responsável pela área produtiva de uma indústria, desenvolvendo tarefas fundamentais para o sucesso da operação, como, por exemplo:

  • pesquisas e projetos para novos produtos,
  • gestão da manutenção,
  • análise e proposta de layout,
  • análise da eficiência dos processos produtivos,
  • planejamento e controle de produção,
  • análise e gestão de custos produtivos,
  • segurança do trabalho e ergonomia,
  • logística e distribuição.

Como se observa, o engenheiro produtivo está envolvido com praticamente todas as áreas de uma empresa, portanto, é necessário que o profissional tenha uma visão completa a respeito do mercado, bem como da gestão empresarial.

Além do conhecimento multidisciplinar que o profissional da engenharia de produção precisa ter, ele também precisa acompanhar as novidades do mercado e analisar as possibilidades do uso de novas tecnologias que venham a melhorar os processos produtivos.

Conhecer os conceitos da Indústria 4.0 e de que maneira ela deve ser implementada na empresa é uma obrigação desse profissional.

Por fim, ele também é o moderador e conselheiro da diretoria com relação às possibilidades existentes para que os resultados sejam alcançados, bem como otimizar os recursos produtivos  da empresa.

O engenheiro de produção é o profissional capacitado para apresentar as necessidades de investimentos que precisam ser feitos para o alcance dos objetivos, bem como demonstrar os melhores caminhos a serem tomados para o sucesso da operação.

Neste post, apresentaremos detalhes sobre essa profissão e porque, cada vez mais, ela é valorizada no mercado de trabalho. Continue lendo e saiba mais a respeito!

O mercado de trabalho para quem trabalha com engenharia de produção

A engenharia de produção se faz necessária em todo tipo de sistema produtivo (indústria e fábrica), independente do segmento e das complexidades de sua operação.

O engenheiro produtivo, a partir dos seus conhecimentos e da sua formação, é o responsável em manter a:

  • qualidade dos processos,
  • eficiência dos processos;
  • produtividade,
  • gestão de pessoas,
  • operação dos equipamentos.

Segundo o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, graças a indústria todos os outros setores são fortalecidos. Ele afirma que:

“A indústria nacional viabiliza o desenvolvimento de serviços de alto valor agregado, como: pesquisa científica, design, logística e marketing. Tanto a agricultura brasileira, que está entre as mais competitivas do mundo, quanto o setor de comércio e serviços dependem de uma indústria forte.”

Contar com profissionais competentes e capacitados é essencial para que esse setor continue sendo o motor econômico do país, portanto, a engenharia de produção cada vez mais será valorizada pelo mercado.

Qual a base salarial para engenheiros de produção?

A área da engenharia de produção, como já mencionada, é valorizada no mercado de trabalho, onde, segundo o Portal salario.com.br, seus profissionais têm as seguintes remunerações (2022):

  • média do piso salarial – R$ 8.013,18,
  • salário mediana – R$ 8.530,00,
  • teto salarial – R$ 16.716,52.

Em muitas empresas, além desses valores são adicionados benefícios, tais como:

  • bônus,
  • comissões,
  • ajuda de custo,
  • prêmios, etc.

Diante dos números apresentados, fica fácil entender porque essa faculdade é bastante procurada, pois, além do excelente retorno financeiro que a profissão possibilita, tem uma carreira atrativa e desafiadora que atrai aqueles que gostam de estar à frente das operações.

Além disso, a demanda na busca por profissionais por parte da indústria continua alta e cada vez mais valorizada, tanto no Brasil quanto em todos os países do mundo.

A tecnologia e novos formatos de gestão industrial obrigam empresas a buscarem por profissionais capacitados e aptos a colaborarem nesses novos tempos, onde o consumidor torna-se cada vez mais exigente e a automação toma conta do chão de fábrica, integrando homem e máquina na busca dos melhores resultados.

O que se estuda em engenharia de produção?

A capacitação para se tornar um engenheiro na área de produção exige esforço e dedicação, pois, conforme já mencionado, o acadêmico irá mergulhar nas diversas áreas existentes e associadas ao chão de fábrica de uma indústria.

É o curso ideal para os apaixonados por equipamentos, tecnologias e gestão operacional, oportunizando uma abrangência de conhecimentos que vai desde a automação industrial até o dia a dia com os colaboradores que fazem parte da equipe de trabalho.

Para alcançar essas possibilidades e garantir o sucesso profissional e financeiro, o caminho está em cursar a Faculdade de Engenharia de Produção, onde o acadêmico terá acesso a disciplinas, como:

  • metrologia,
  • gestão de projetos,
  • comunicação para o planejamento profissional,
  • ciência, inovação e empreendedorismo,
  • gestão em engenharia,
  • planejamento de capacidade,
  • física mecânica,
  • sistemas avançados de produção,
  • física de rotações e termodinâmica,
  • segurança do trabalho,
  • processos de manufatura,
  • cadeia de suprimentos,
  • modelagem para tomada de decisão,
  • mecânica dos fluidos,
  • engenharia econômica e gestão de custos,
  • engenharia de qualidade,
  • gerenciamento de riscos industriais,
  • desenvolvimento de produto,
  • estudos ergonômicos,
  • projeto de instalações e layout,
  • inteligência artificial para produção,
  • gestão de pessoas,
  • desenho com software,
  • simulação computacional de processos, 
  • gestão estratégica organizacional, etc.

O curso pode ser realizado de forma presencial ou na modalidade ensino a distância (EAD) com um tempo de duração de 10 semestres.

Como se observa, abre-se um mundo de oportunidades aqueles que desejam buscar sua formação nessa área, porém, é fundamental a escolha de uma Universidade que possa garantir qualidade, onde devem ser observados os seguintes requisitos:

  • professores altamente capacitados,
  • serviços de apoio aos alunos,
  • infraestrutura presencial e digital,
  • polos de apoio em todo o Brasil,
  • integração nas empresas,
  • integração e projetos voltados a comunidade.

Onde cursar?

A Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) é uma das melhores opções para o desenvolvimento da sua faculdade.

São 50 anos de experiência, oferecendo cursos de alta qualidade e colaborando para o progresso do Brasil.

Possuindo nove campi universitários no Rio Grande do Sul e mais de 100 polos de educação a distância distribuídos por todo o país, a Ulbra acompanha as mudanças da sociedade, oferecendo ensino de qualidade.

São mais de 200 mil acadêmicos formados e desenvolvendo suas atividades profissionais em empresas espalhadas por todo o território nacional e empreendedores que conquistaram a sua capacitação e expertise a partir de nossos cursos nos mais diversos níveis de graduação.

Se você deseja alcançar sucesso e obter um excelente retorno no curso de engenharia de produção, contar com a Ulbra impulsionará seus conhecimentos e possibilitará ao seu currículo a oportunidade de ter feito os seus estudos em uma das maiores Universidades do Brasil.

Acesse nosso site e faça agora a sua matrícula. Estamos prontos para ajudá-lo a alcançar os seus objetivos!

Publicado em 23 de agosto de 2022, por Equipe Ulbra

Posts relacionados

Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin